lucratividade e a rentabilidade em Postos de Combustíveis
Gestão

Como a classificação dos custos e despesas pode contribuir com a lucratividade e rentabilidade em Postos de Combustíveis

Artigo escrito por Profs. Adriano e Leandro
Por Profs. Adriano e Leandro
Criado em 08/10/2020, atualizado em 08/10/2020

“Se você não mede algo, você não pode entender o processo. Se você não entende o processo, você não consegue aperfeiçoá-lo”. Esta frase de Peter Drucker, conhecido como o “pai da administração”, fará muito mais sentido após a leitura do texto que trazemos hoje. Continue a leitura, ou assista ao vídeo veja como a classificação dos custos e despesas pode contribuir com a lucratividade e a rentabilidade em Postos de Combustíveis.

Classificação dos custos e despesas

Para que a lucratividade e a rentabilidade em Posto de Combustíveis possam ser aumentadas, é necessário conhecer a atual situação e direcionar ações que proporcionem melhorias.

É necessário que os gastos da empresa sejam classificados adequadamente. Nesta classificação, pela perspectiva do Custeio Variável, a principal separação seria segmentar os gastos em custos e despesas variáveis e custos e despesas fixas.

Leia também: Cálculo e Controle do Capital de Giro para Postos de Combustíveis

Os custos e despesas variáveis são aqueles que variam de acordo com a quantidade (volume) produzida, comercializada ou serviço prestado. Já os custos e despesas fixas são aqueles que não variam quando ocorre alteração na quantidade (volume) produzida, comercializada ou serviço prestado. Os custos variáveis somados aos custos fixos, representam os custos totais.

No caso dos revendedores de combustíveis, listaremos alguns exemplos de custos e despesas variáveis e fixos:

Despesas Variáveis:
– Taxas de cartões.
– Bonificações aos Frentistas.

Custos Variáveis:
– Valor pago pelos combustíveis (incluindo transporte).
– Valor pago pelos lubrificantes e outras mercadorias para revenda.

Custos/ Despesas Fixas:
– Aluguel do espaço físico.
– Folhas de pagamento e encargos.
– Telefone, internet, energia elétrica, água.

O próximo passo é o cálculo da Margem de Contribuição, o montante restante do preço de venda de um produto depois da dedução de seus custos e despesas variáveis, conforme fórmula:

Margem de Contribuição = Preço de venda – Custos e Despesas Variáveis

A partir destes cálculos, é possível calcular a margem de contribuição de cada litro de combustível vendido. Essa margem pode ser entendida como a contribuição que cada litro vendido proporcionará para o pagamento dos custos e despesas fixos. Somente após todos os custos e despesas fixos forem pagos, inicia-se a composição do lucro do negócio.

Na próxima semana abordaremos o tema “Ponto de Equilíbrio”, que representa a quantidade mínima de produtos e de faturamento que a empresa precisa comercializar para começar a ter lucro.


Ao se cadastrar você aceita receber os conteúdos do ClubPetro e compreende que pode se descadastrar a qualquer momento.

Posto de combustíveis