Normalmente os revendedores erram ao promover frentistas a gerentes. Na maioria das vezes, um frentista que é muito bom em vendas e consegue se destacar dos demais é o candidato natural ao cargo, mas infelizmente as consequências algumas vezes são desastrosas.

As habilidades de um vendedor nato são diferentes de um gestor, enquanto o primeiro tem perfil executor, o outro tem perfil planejador. É normal ouvir de revendedores que o frentista vende muito mas dá muito trabalho, porque é desorganizado, pensa somente em si, não no time, não se preocupa com a cultura da empresa, tem muitas vezes problemas com horários…

O gerente necessita de outras habilidades, principalmente relação interpessoal, rotina, organização, empatia, disposição ao cumprimento de regras e conhecimentos gerais. O seu perfil planejador possibilita que tenha um senso de equipe e trabalhe para um objetivo em comum com a empresa.

A responsabilidade de um gerente é enorme, apesar da atividade no posto ser de complexidade baixa, acaba exigindo uma rotina bem definida. Dentre essas atividades, podemos citar:
⁃ Aferição.
⁃ Descarregamento de combustíveis.
Criação de escalas.
⁃ Check-list.
⁃ Controles de EPI, NRs, treinamentos.
⁃ Limpeza de caixa separadora.
⁃ Controle de estoque.
⁃ Compra de combustíveis e lubrificantes.
– Atendimento e resolução de problemas.

Quando analisamos a descrição sumária de cargos que utilizo na Rede Pires, é bem clara a discrepância nas atividades.

Frentistas: “Atendimento ao cliente, abastecimento, conferência da frente do veículo (óleo e água), posicionar os carros corretamente na pista.”

Gerentes: “Monitorar o desempenho dos chefes de pista, ser o modelo para todos os colaboradores, manter um relacionamento satisfatório tanto com o cliente quanto subordinados e superiores.”

Essa promoção mal sucedida não é uma regra, conheço frentistas que viraram gerentes de sucesso, e são muitos. Na maioria das vezes eles já tinham o perfil planejador enquanto frentistas. É importante que o revendedor solicite auxílio de profissionais em Gestão de Pessoas para identificar o perfil dentro de seu time e treiná-lo para que você não perca um ótimo frentista e ganhe um péssimo gerente.