tomada de decisão em Posto de Combustíveis?
Gestão

Como gerar e usar as informações para tomada de decisão em Posto de Combustíveis?

Artigo escrito por Profs. Adriano e Leandro
Por Profs. Adriano e Leandro
Criado em 28/08/2020, atualizado em 28/08/2020

Conforme trouxemos em texto anterior, o Plano de Negócios pode ser utilizado como uma ferramenta de gestão, permitindo conhecer a situação atual e modelar o negócio para atingir objetivos e metas, levando a empresa para uma situação desejada, por meio de ações e decisões necessárias. A partir desta perspectiva, para que o revendedor entenda a situação atual do posto, é necessário que ele conheça seus números de forma clara e transparente. No texto de hoje mostraremos como gerar e usar as informações para tomada de decisão em Posto de Combustíveis.

Para começar, é necessário conhecer todas as receitas do posto, analisando sua natureza, quantidade e evolução. Ou seja, o gestor precisa conhecer a composição da Receita por produtos e serviços comercializados no posto.

Leia também: Posto de combustível: lucro real ou lucro presumido?

Um exemplo de como estas informações podem ser organizadas em grupos e subgrupos:

Receita com Combustíveis

Etanol.
Gasolina Comum.
Gasolina Aditivada
Diesel

Receita com Lubrificantes/ Filtros

Por tipo/ Marca

Serviços de Troca de Óleo
Receita com Lubrificantes/ Filtros
Receita com Acessórios
Palhetas.
Aditivos.
Etc.

Receita com Loja de Conveniência
Bebidas.
Salgados.
Etc.

Ao analisar as Receitas do posto de forma segmentada, o gestor consegue ter maior clareza dos produtos que estão com uma saída maior e aqueles produtos que estão saindo menos. Com estas informações, é possível conhecer o Tempo Médio de Estocagem dos produtos e o Giro do Estoque, sendo possível, até mesmo, calcular a Demanda por Capital de Giro e identificar possibilidades de diminuir esta demanda de recursos aplicado em Capital de Giro.

Leia também: Capital de giro: você conhece as formas de usá-lo?

No que se refere à venda de combustíveis, quando o posto tem o Programa Fidelidade do ClubPetro, já é possível acessar as informações em tempo real. O gestor do posto precisa conhecer as suas Despesas. Para isso, é indicado separar as despesas em grandes Grupos e Subgrupos. Fazendo isso, torna-se possível conhecer as despesas para cada um destes Grupos e Subgrupos, analisando inclusive, o volume e a evolução dos gastos.

Leia também: Use o Programa de Fidelidade a seu favor

Vejamos alguns exemplos de Grupos de Gastos e seus respectivos Subgrupos que geralmente ocorrem nos postos:

Despesas com Pessoal
Salários e Encargos.
13º Salário.
Impostos (INSS/ FGTS).
Equipamentos de Proteção Individual (EPI´s).
Benefícios.
Treinamento.
Exames Diversos.

Despesas com Promoção e Propaganda
Prêmios.
Descontos.
Divulgação em jornais, rádios, etc.
Criação e impressão de materiais gráficos.

Despesas gerais
Produtos de limpeza.
Telefone.
Água.
Luz.
Internet.
Consultoria.
Aluguel.
Depreciação.

Impostos
Municipais, Estaduais e Federais.

Despesas bancárias e financeiras
Juros.
Taxas bancárias.

Despesas para operacionalização da Loja de Conveniência
Despesas com Obras e Manutenção (quando houver)

A partir do momento em que o gestor utiliza da classificação de seus gastos em Grupos e Subgrupos, ele consegue ter clareza das informações, analisar separadamente os gastos de cada Grupo e mensurá-los. Fazendo isso, torna-se possível identificar se há tendência de aumento, redução ou manutenção dos gastos em cada um dos Grupos e Subgrupos, o que possibilita uma gestão mais adequada ao contexto do posto.

Estes gastos também podem ser classificados em Custos Variáveis e Custos Fixos. O Custo Variável é a alteração no custo total associado a cada mudança na quantidade ou no volume vendido. Já o Custo Fixo é a parcela do Custo Total que não muda quando ocorre uma alteração na quantidade do direcionador de custo dentro de um intervalo relevante. O Custo Total de um produto/serviço é composto por Custos Fixos + Custos Variáveis.

A partir desta organização das informações de Receitas e de Despesas, o gestor consegue analisar as contas de resultado do posto, que representa o maior interesse dos revendedores, e com isso acertar na tomada de decisão.

Analisando o Resultado, o gestor identificará se precisa trabalhar para aumentar as receitas, diminuir os gastos, ou combinar estas duas estratégias, para que o resultado futuro a ser proporcionado pelo posto possa ser maior, e consequentemente, GERAR VALOR aos sócios/proprietários.

Leia também: Quanto vale seu Posto de Combustíveis?

Desejamos a todos sucesso nos negócios!!!


Ao se cadastrar você aceita receber os conteúdos do ClubPetro e compreende que pode se descadastrar a qualquer momento.

Posto de combustíveis