Mulheres na estrada: imagem de uma mulher na frente de vários caminhões
Fidelização, Gestão, Na Estrada

Mulheres na estrada: seu posto está preparado para atender às motoristas?

Artigo escrito por Letícia Bessa
Por Letícia Bessa
Criado em 05/11/2021, atualizado em 04/11/2021

Hoje, as mulheres já ocupam vários espaços que antes eram dominados por homens, inclusive no mercado de trabalho. Elas estão à frente de muitas profissões e já conquistaram um espaço nas estradas do Brasil. A quantidade de mulheres na estrada ainda é baixa, mas a participação feminina na direção de caminhões tende a aumentar. Fora que a mulher brasileira também conquistou mais espaço como motorista doméstica

Por esses motivos, você deve preparar a sua equipe para lidar com o público feminino da melhor forma. O seu Posto já está alinhado com as necessidades das mulheres? Como oferecer um atendimento de qualidade para elas? Essas são perguntas importantes a serem respondidas, a fim de aumentar a fidelização das motoristas. 

Veja alguns dados sobre mulheres na estrada

Quantas são as mulheres caminhoneiras?

De acordo com a pesquisa “Perfil dos Caminhoneiros 2019”, divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), o número de caminhoneiras é equivalente a 0,5%. Ou seja, se os caminhoneiros somam aproximadamente dois milhões, há pelo menos 10 mil mulheres à frente de um caminhão no Brasil.

Esse número ainda é baixo, mas as estatísticas apontam um aumento relacionado à quantidade de mulheres na estrada. Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), 182 mil mulheres já estão habilitadas a dirigir caminhão no país

Além disso, o projeto chamado Primeira Habilitação para o Transporte indica essa mesma tendência. Dos 132 mil inscritos que buscam a primeira habilitação, a fim de se qualificar para o setor de transporte, 44,7% eram do sexo feminino – o equivalente a 33 mil pessoas. 

Quantas são as motoristas domésticas?

Quanto às motoristas domésticas, a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) registrou que as mulheres representam 35% das Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) válidas no país, o que representa 25,8 milhões de condutoras. Os dados também mostram que o número de condutoras cresceu 2,5% entre 2013 e 2020. 

Segundo os mesmos dados, apesar da “piada” machista que diz: “mulher no volante, perigo constante”, o número de mulheres envolvidas em acidentes de trânsito é inferior ao número de homens. Conforme revela o Ministério da Saúde, nesses casos, 82% das vítimas fatais são do sexo masculino.

A seguir, listamos os estados com as maiores quantidades de mulheres habilitadas. Confira:

  • São Paulo: 8,8 milhões;
  • Minas Gerais: 2,5 milhões;
  • Paraná: 1,9 milhão;
  • Rio de Janeiro: 1,8 milhão;
  • Rio Grande do Sul: 1,7 milhão;
  • Santa Catarina: 1,4 milhão.

A despeito de haver um crescimento expressivo no que diz respeito às mulheres na estrada, elas enfrentam algumas dificuldades que precisam ser consideradas. 

Entenda como é a vida das mulheres na estrada

Como você deve imaginar, a vida das mulheres na estrada é cheia de desafios. Continue a leitura para entender melhor essa realidade!

Machismo

Da mesma forma que acontece em outros campos de trabalho, as mulheres na estrada ainda sofrem com o preconceito. O machismo sofrido pelas caminhoneiras se revela quando uma profissional é ignorada ao disputar com um homem pela mesma oferta de trabalho; e quando elas sofrem desaprovação da própria família por dirigirem um caminhão.

Além disso, as condições nas paradas de caminhão revelam a falta de infraestrutura para suprir as necessidades do público feminino. É verdade que houve uma melhora nesses locais desde 1950, quando não havia mulheres caminhoneiras. Nessa época, os banheiros femininos eram inexistentes nas paradas de caminhão, por exemplo. 

Jornada dupla

A jornada dupla também faz parte da realidade enfrentada pelas caminhoneiras. É normal que elas fiquem sobrecarregadas com as responsabilidades da casa e pelo cuidado com os filhos, o que exige mais adaptação na estrada. Por esse motivo, algumas mulheres só conseguem aceitar viagens mais curtas.

Perigos nas vias

Em alguns aspectos, a vida das mulheres na estrada é semelhante ao cotidiano enfrentado pelos homens. Afinal, eles têm o mesmo objetivo com o transporte de carga: conduzir as mercadorias de um trecho a outro, respeitando os prazos estipulados e assegurando a integridade dos produtos.

Os desafios relacionados aos perigos nas vias também são os mesmos, pelo menos, até certo ponto. Ao transportar uma carga, homens e mulheres devem tomar cuidado para evitar acidentes. Contudo, as caminhoneiras precisam redobrar a segurança para evitar assédio e violência sexual. 

Superação

Apesar das circunstâncias, a vida das mulheres na estrada é marcada pela superação. Isso porque elas precisam de muita força para conduzir um veículo pesado e são consideradas mais atentas ao volante do que os homens.

Por isso, muitas empresas contratam caminhoneiras para diminuir a quantidade de multas recebidas. Essa decisão representa uma economia considerável para as empresas e um movimento contra a discriminação, visto que algumas empresas valorizam o trabalho das caminhoneiras. 

Como atender as mulheres da melhor forma possível?

Agora que você já sabe como é a realidade das mulheres na estrada, vamos explicar como atendê-las da melhor forma em postos de combustíveis. 

Atendimento personalizado

Uma dica é trabalhar o atendimento personalizado para fazer as motoristas se sentirem confortáveis no seu Posto. Lembre-se de treinar a sua equipe para deixá-la alinhada com a proposta de atendimento e, assim, ter a chance de fidelizar as mulheres que procurarem os serviços do seu estabelecimento. 

Infraestrutura adequada

Como explicamos antes, alguns estabelecimentos ainda não têm a infraestrutura necessária para receber motoristas do sexo feminino. Nesse sentido, é importante ter banheiros distintos para cada sexo, a fim de evitar o constrangimento das mulheres ao serem surpreendidas por um homem. Além de ofertar itens buscados por mulheres em lojas de conveniência, como produtos de higiene pessoal. 

Espaços voltados para mulheres

Além dos serviços comuns oferecidos em um posto de combustíveis, é interessante criar espaços voltados para as mulheres, como uma loja dedicada à beleza. Nesse espaço, você pode oferecer os principais serviços na área de estética, como: design de sobrancelhas; alongamento de cílios; spa dos pés e das mãos; depilação feminina; manicure e pedicure.

Para garantir o retorno de todos os motoristas que procuram o seu estabelecimento, inclusive as mulheres na estrada, o ClubPetro desenvolveu um aplicativo chamado Fidelidade. Se quiser se informar mais, fale com um dos nossos especialistas e tire suas dúvidas sobre o aplicativo!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao se cadastrar você aceita receber os conteúdos do ClubPetro e compreende que pode se descadastrar a qualquer momento.

Posto de combustíveis