Na hora de recrutar a equipe, você sabe qual perfil contratar para o sucesso nas vendas da Loja de Conveniência? Se você é proprietário de uma loja de conveniência e não foi atropelado pela rotatividade que veio junto com as novas gerações, especialmente nos últimos 10 anos, sinta-se um privilegiado.  Mas infelizmente essa não é a realidade da maioria e no texto de hoje, apresento quais características devem ser levadas em consideração no processo de contratação para sua loja.

Dentro da loja, a primeira posição que vem à cabeça é a do caixa, hoje denominado “caixa atendente”. Com tanto produto exposto não da mais para a pessoa ficar parada atrás do caixa, só registrando e dando troco, num sistema moderno que detalha tudo, e sinceramente só “falta falar”. Hoje o caixa tem outras funções nas horas calmas da loja, como reabastecer geladeira e dar apoio ao atendimento em geral.

Há quem diga que um bom caixa é aquela pessoa concentrada, que nunca erra a conta e que tem controle do dinheiro e de tudo que os clientes consomem. Mas avaliando bem essa pessoa, nem sempre é a mais simpática, o seu foco é o controle e geralmente não está preocupada em ser “camarada”, e aí é que está o desafio: encontrar um profissional concentrado, que consiga atender bem e que transmita calma e segurança no trato com os clientes, que na maioria das vezes já entram apressados na loja.

O segundo personagem na nossa equipe é o atendimento. É quem assa salgados e bolo no tempo certo para deixar tudo fresquinho, atende ao pedido do cliente e assim que ele sai é o primeiro que libera a mesa, deixando-a disponível para o próximo.

Esse funcionário deve ser muito comunicativo e educado, olhar o cliente no olho para demonstrar atenção. É o atendente que tem a maior probabilidade de aumentar o ticket médio, oferecendo mais um item ao pedido original do cliente e por isso é tão importante a simpatia, porque simpatia vende. Sem deixar de lado o cuidado com a higiene, desde lavar bem as mãos até a limpeza dos equipamentos da loja como estufa, máquina de café e tudo que for instrumento do seu trabalho.

O nosso terceiro personagem é o gerente de loja, que deve ter como uma de suas características a liderança para manter a equipe unida e focada no mesmo objetivo, assim como é importante ser um bom negociador para comprar bem e melhorar o preço final dos produtos ou a margem da loja.

A organização é essencial para evitar a falta de produtos assim como um bom controle das validades, mesmo que essa última responsabilidade tenha sido delegada a outro funcionário. É fundamental saber controlar para administrar bem o capital de giro da loja. E uma última característica a se considerar é a disponibilidade de horário para a necessidade de uma inspeção fora de hora, se necessária.

Pode ser que a sua loja nem tenha estas três posições por ser pequena ou que você tenha outras mais (estoquista, cozinheiro, padeiro, estagiário), por ser maior. O importante é ter bem definidas as características de cada função, para aumentar as chances de acerto. Umas das coisas que mais desanimam é treinar alguém que não tem condições de executar um bom trabalho e isso, no final das contas, gera muito prejuízo pelo tempo perdido e pela falta de aproveitamento do cliente que entra na loja.

Boas vendas!